Além da Terra, Nas Estrelas…

Mensagens espiritualistas

terça-feira, 2 de março de 2010

Nos Porem

 

Efetivamente, o caminho mais fácil para o homem do mundo é:


seguir as normas estabelecidas;
nada criar de útil;
buscar as vantagens imediatas;
estudar os lucros prováveis;
selecionar as alegrias;
colher preciosidades efêmeras;
perseguir flores passageiras;
entronizar a fantasia;
aplaudir a mentira que lhe conquiste prazeres;
descansar sempre;
nada fazer no campo do sacrifício;

prender-se às opiniões convencionais e perder o dia com absoluto desprestígio das Bênçãos Divinas  que lhe conferiram a oportunidade da existência terrestre,  para, no fim, encontrar-se com a morte do corpo, face a face.


Esse é o roteiro preferido pela maioria das criaturas.

Nós, porém, somos candidatos à Espiritualidade Superior e nosso domicílio não se fundamenta no solo da Terra.


Em nossas tarefas, somos compelidos a começar pela simplicidade da Manjedoura, escalar a montanha áspera do serviço e aguardar a partida através da Cruz.

Não esperemos outro caminho, senão aquele do Mestre Querido que buscamos.


Outra felicidade não interessa ao discípulo fiel e não podemos trair o mandato daquele Senhor,  Justo e Amoroso, que nos elevou a preço de seus próprio sangue e de sua própria renúncia.

Espírito: NINA
Por Chico Xavier
do Livro: Presença de Chico Xavier

criado por tahyane    14:01:29 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

Benefícios Imediatos

Entre o Aprendiz e o Orientador se estabeleceu precioso diálogo:


- Instrutor, qual é a força que domina a vida?
- Sem dúvida, o amor.


- Esse poder tudo resolve de pronto?
- Entre as criaturas humanas, de modo geral, ainda existem problemas, alusivos ao amor que demandam muito tempo a fim de que se atinja a solução no campo do entendimento.


- E qual o recurso máximo que nos garante segurança entre as desarmonias do mundo?
- A fé.


- Pode a fé ser obtida, de momento para outro?
- Não é assim. A confiança raciocinada reclama edificação vagarosa no curso dos dias.


- A que fator nos cabe recorrer, para que se nos conservem o ânimo e a alegria de servir entre os conflitos da existência?
- A paz.


- E a paz surge espontânea?
- Também não. Nimguém conhece a verdadeira paz sem trabalho e todo trabalho pede luta.


- Então, Instrutor, não existe elemento algum no mundo que nos assegure benefícios imediatos?
- Existe.


- Onde está este prodígio, se vejo atritos por toda parte, na Terra?
O mentor fez expressivo gesto de compreensão e rematou:


- Filho, a única força capaz de proporcionar-nos triunfos imediatos, em quaisquer setores da vida, é a força da paciência.

Emmanuel

Chico Xavier

criado por tahyane    12:51:48 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

segunda-feira, 1 de março de 2010

A Amizade

 

Na gradação dos sentimentos humanos, a amizade sincera é bem o oásis de repouso para o caminheiro da vida, na sua jornada de aperfeiçoamento.

Nos trâmites da Terra, a amizade leal é a mais formosa modalidade do amor fraterno, que santifica os impulsos do coração nas lutas mais dolorosas e inquietantes da existência.

Quem sabe ser amigo verdadeiro é, sempre, o emissário da ventura e da paz, alistando-se nas fileiras dos discípulos de Jesus, pela iluminação natural do espírito que, conquistando as mais vastas simpatias entre os encarnados e as entidades bondosas do Invisível, sabe irradiar por toda parte as vibrações dos sentimentos purificadores.

Ter amizade é ter coração que ama e esclarece, que compreende e perdoa, nas horas mais amargas da vida.

Jesus é o Divino Amigo da Humanidade.

Saibamos compreender a sua afeição sublime e transformaremos o nosso ambiente afetivo num oceano de paz e consolação perenes.

Emmanuel /Chico Xavier(1940)
 

criado por tahyane    19:12:15 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

Amigos

Emmanuel

De quando a quando, aqui e além, por vezes, aparece determinado obreiro do bem que se acredita capaz de agir sozinho, no entanto, a breve tempo, reconhece a própria ilusão.

O Criador articulou a vida de tal modo, que ninguém algo constrói sem a cooperação de alguém.

Na Terra, há quem diga que amigo é alguém que nos procura unicamente nas horas de alegria e prosperidade, de vez que comumente se afasta quando o frio da adversidade aparece.

Temos nisso, porém, outra inverdade, porquanto o amigo, ainda mesmo cercado de obstáculos, compreende os companheiros que se distanciam dele, transitoriamente, entendendo que circunstâncias imperiosas os compelem a isso.

Na condição de espíritos ainda imperfeitos, é certo que, em muitas ocasiões, não nos achamos afinados uns com os outros, especialmente, no Plano Físico, nos momentos em que as nossas queixas recíprocas revelam-nos os pontos deficientes.

E se soubermos reconhecer que todos temos provas a superar e imperfeições a extinguir, não experimentaremos dificuldades maiores para exercer a solidariedade e praticar a tolerância, melhorando o nosso padrão de serviço e comportamento.

Se instalados na compreensão mais ampla, observamos que a amizade apenas sobrevive no clima da caridade que se define por prática do amor, de uns para com os outros.

Na posição de amigos, entendemos espontaneamente os nossos companheiros, oferecendo-lhes o apoio fraterno que se nos faça possível, mesmo quando estejamos separados, porquanto estaremos convencidos de que possivelmente, surgirá o dia em que necessitaremos que eles nos amparem com o mesmo auxílio.

Aprendamos a valorizar os nossos colaboradores para que não nos falte o concurso deles no momento certo.

Amigos são alavancas de sustentação.

Saibamos adquirir cooperadores e conservá-los, lembrando-nos de que o próprio Jesus escolheu doze irmãos de ideal para basear a campanha do Cristianismo no mundo.

Foi ele mesmo, o Mestre e Senhor, que, certa feita, lhes falou de modo convincente: - “Em verdade, não sois meus servos, porque vos tenho a todos por amigos do coração”.

 

Emmanuel/Chico Xavier
in Convivência

criado por tahyane    17:24:39 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

Em Favor de Voce Mesmo

-André Luiz-

Aprenda a ceder em favor de muitos, para que alguns intercedam em seu benefício nas situações desagradáveis.

Ajude sem exigência para que outros o auxiliem, sem reclamações.

Não encare o vizinho no seu modo de pensar; dê ao companheiro oportunidade de conceber a vida tão livremente quanto você.

Guarde cuidado no modo de exprimir-se; em várias ocasiões, as maneiras dizem mais que as palavras.

Refira-se a você o menos possível; colabore fraternalmente nas alegrias do próximo.

Evite a verbosidade avassalante; quem conversa sem intermitências, cansa ao que ouve.

Deixe ao irmão a autoria das boas idéias e não se preocupe se for esquecido, convicto de que as iniciativas elevadas não pertencem efetivamente a você, de vez que todo bem procede originariamente de Deus.

Interprete o adversário como portador de equilíbrio; se precisamos de amigos que nos estimulem, necessitamos igualmente de alguém que indique os nossos erros.

Discuta com serenidade; o opositor tem direitos iguais aos seus.

Se você considerar excessivamente as críticas do inferior, suporte sem mágoa as injunções do plano a que se precipitou.

Seja útil em qualquer lugar, mas não guarde a pretensão de agradar a todos; não intente o que o próprio Cristo ainda não conseguiu.

Defrontado pelo erro, corrija-o primeiramente em você, e, em seguida, nos outros, sem violência e sem ódio.

Se a perfídia cruzar seu caminho, recuse-lhe a honra da indignação; examine-a, com um sorriso silencioso, estude-lhe o processo calmamente e, logo após, transforme-a em material digno da vida.

Ampare fraternalmente o invejoso; o despeito é indisfarçável homenagem ao mérito e, pagando semelhante tributo, o homem comum atormenta-se e sofre.

Habitue-se à serenidade e à fortaleza, nos círculos da luta humana; sem essas conquistas dificilmente sairá você do vaivém das reencarnações inferiores.

André Luiz/ Chico Xavier
de Agenda Cristã

criado por tahyane    17:24:11 — Arquivado em: Chico Xavier

Querer e Poder

-André Luiz-

"Quando você não possua o que deseja, você pode valorizar aquilo que tem.

Se não consegue obter a afeição daqueles a quem mais ama, não se esqueça de se dedicar aos que amam a você, especialmente quando necessitem de seu concurso.

Quando não se lhe faça possível criar a grande alegria que alguém lhe solicite, você pode doar a esse alguém o sorriso que menos lhe custa.

Se não dispõe de recursos para colaborar com o muito com que estimaria brindar a essa ou aquela realização de beneficência, oferte a migalha ao seu alcance.

O essencial não é o tamanho do bem que se queira e, sim, o tamanho do amor que você coloque no bem que se decida a fazer."

André Luiz
do livro Recados da Vida

criado por tahyane    16:16:27 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Vibrações

Emmanuel

Entendendo-se o conceito de vibrações,
no terreno do espírito, por oscilações ou ondas mentais,
importa observar que exteriorizamos constantemente
semelhantes energias.
Disso decorre a importância das idéias que alimentamos.

Em muitas faces da experiência terrestre nos desgastamos
com as nossas próprias reações intempestivas,
ante a conduta alheia, agravando obstáculos
ou somando problemas.

Se nos situássemos, porém, no lugar de quantos
criem dificuldades, estaríamos em novo câmbio
de emoções e pensamentos, frustrando descargas de ódio
ou violência, angústia ou crueldade que viessem
a ocorrer em nossos distritos de ação.

Experimenta a química do amor no laboratório do raciocínio.

Se alguém te fere coloca-te, de imediato,
na condição do agressor e reconhecerá para logo
que a compaixão deve envolver aquele que se entregou
inadvertidamente ao ataque para sofrer em si mesmo
a dor do desequilíbrio.

Se alguém te injuria, situa-te na posição daquele
que te apedreja o caminho e perceberá sem detença
que se faz digno de piedade todo aquele que assim procede,
ignorando que corta a própria alma,
induzindo-se à dor do arrependimento.

Se te encontras sob o cerco de vibrações conturbadoras,
emite de ti mesmo aquelas outras que se mostrem capazes
de gerar vida e elevação, otimismo e alegria.

Ninguém susta golpes da ofensa com pancadas de revide,
tanto quanto ninguém apaga fogo a jorros de querosene.

Responde a perturbações com a paz.

Ante o assalto das trevas faze luz.

Se alguém te desfecha vibrações contrárias à tua felicidade,
endereça a esse alguém a tua silenciosa mensagem de harmonia
e de amor com que lhe desejes felicidade maior.

Disse-nos o Senhor: "Batei e abrir-se-vos-á. Pedi e obtereis".

Este mesmo princípio governa o campo das vibrações.

Insiste no bem e o bem te garantirá.

Emmanuel/Chico Xavier
de Paz e Renovação

 

criado por tahyane    11:26:34 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

A Cadeia Simbólica

 

Não situeis a candeia sob o velador.

Semelhante apontamento do Divino Mestre
 não envolve o impositivo de nossa palavrosa
 adesão à verdade.

Sem dúvida, o verbo criador de luz é sempre
o alicerce inamovível do bem; no entanto,
a candeia do ensinamento evangélico reporta-se,
 essencialmente, à nossa atitude.

O exemplo será em todos os climas
a linguagem mais convincente.

Por nossos passos revelamos o próprio rumo.

Pelos gestos, que nos sejam próprios,
estabelecemos a propaganda real de nossos objetivos.

Não olvidemos que é imprescindível erguer
 o facho da compreensão com Jesus,
através da vida prática, arrebatando-a
ao velador de nossas conveniências.

Para o orgulhoso,
a candeia simbólica do Cristo é a humildade.

Para o inimigo,
é a desculpa sincera.

Para o triste,
é o consolo.

Para o faminto,
 é a fatia de pão.

Para o infeliz,
 é o amparo justo.

Para o colérico,
é a sinceridade.

Para o desertor,
 é a bênção da prece.

Para o mau,
é a lição do bem.

Para o descrente,
 é a fé viva.

Para o desanimado,
 é a esperança.

Para o superior,
é o respeito.

Para o subalterno,
é a benemerência.

Para o lar,
é o amor praticado.

Para a instituição a que nos ajustamos,
 é a correção no dever.

Para todos os que nos cercam,
é a cordialidade e a gentileza,
 o entendimento e a boa vontade.

Não nos esqueçamos de que o Cristianismo
não é simplesmente a estática da fraseologia
 e da adoração. É, acima de tudo, a dinâmica
do trabalho para que o mundo receba por
nosso intermédio a luminosa mensagem
da imortalidade triunfante.

Jesus, o Mestre Inesquecível, não ocultou
a candeia do próprio coração,
sob o velador da grandeza celestial,
 mas desceu até nós e imolou-se na cruz
para que lhe descobríssemos
no exemplo o caminho para luminosa renovação.

Emmanuel/Chico Xavier
do Livro Seguindo Juntos
Espíritos Diversos
 

 

criado por tahyane    13:25:00 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Receita Contra o Egoísmo

 

1 – Procure esquecer o lado escuro
da personalidade do próximo.

2 – Aprenda a ouvir com calma os longos apontamentos
do seu irmão, sem o impulso de interromper-lhe
 a palavra.

3 – Olvide a ilusão de que seus parentes
 são as melhores pessoas do mundo
e de que a sua casa deve merecer
privilégios especiais.

4 – Não dispute a paternidade
das idéias proveitosas, ainda mesmo
que hajam atravessado o seu pensamento,
de vez que a autoria de todos os serviços
de elevação pertence, em seus alicerces,
 a Jesus, nosso Mestre e Senhor.

5 – Não cultive referências à sua própria pessoa,
 para que a vaidade não faça ninho em seu coração.

6 – Escute com serenidade e silêncio
as observações ásperas ou amargas
dos seus superiores hierárquicos e auxilie,
com calma e bondade, aos companheiros ou subalternos,
 quando estiverem tocados pela nuvem da perturbação.

7 – Receba com carinho as pessoas neurastênicas
 ou desarvoradas, vacinando o seu fígado
e a sua cabeça contra a intemperança mental.

8 – Abandone a toda espécie de crítica,
compreendendo que você poderia estar
no banco da reprovação.

9 – Habitue-se a respeitar as criaturas
que adotem pontos de vista diferentes dos seus
e que elegeram um gênero de felicidade
diversa da sua, para viverem na Terra
com o necessário equilíbrio.

10 – Honre a caridade em sua própria casa,
 ajudando, em primeiro lugar,
aos seus próprios familiares,
através do rigoroso desempenho
de suas obrigações, para que você
esteja realmente habilitado a servir
ao Mundo e à Humanidade, hoje e sempre.
 

André Luiz/Chico Xavier
do Livro Marcas do Camnho
Espiritos Diversos

criado por tahyane    15:46:10 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Carta de Ano Novo (II)

 

Emmanuel

Ano Novo é também renovação de nossa oportunidade
de aprender, trabalhar e servir.

O tempo, como paternal amigo, como que se reencarna
no corpo do calendário, descerrando-nos horizontes
mais claros para a necessária ascensão.

Lembra-te de que o ano em retorno é novo dia
a convocar-te para execução de velhas promessas,
que ainda não tiveste a coragem de cumprir.

Se tens inimigo, faze das horas renascer-te
o caminho da reconciliação.
Se foste ofendido, perdoa,
a fim de que o amor te clareie
a estrada para frente.

Se descansaste em demasia,
volve ao arado de tuas obrigações
e planta o bem com destemor para a colheita do porvir.
Se a tristeza te requisita, esquece-a e procura a alegria
serena da consciência feliz no dever bem cumprido.

Novo Ano! Novo Dia!

Sorri para os que te feriram e busca harmonia
com aqueles que te não entenderam até agora.
Recorda que há mais ignorância que maldade,
em torno de teu destino.

Não maldigas, nem condenes.
Auxilia a acender alguma luz
para quem passa ao teu lado,
na inquietude da escuridão.

Não te desanimes, nem te desconsoles.
Cultiva o bom ânimo com os que te visitam,
dominados pelo frio do desencanto ou da indiferença.

Não te esqueças de que Jesus jamais se desespera conosco e,
como que oculto ao nosso lado, paciente e bondoso,
repete-nos de hora a hora: - Ama e auxilia sempre!
 
Ajuda aos outros, amparando a ti mesmo,
porque se o dia volta amanhã, eu estou contigo,
esperando pela doce alegria
da porta aberta de teu coração.

Emmanuel/Chico Xavier
do Livro Vida e Caminho

criado por tahyane    13:46:28 — Arquivado em: Chico Xavier — Tags:

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Carta de Natal

Meu amigo. Não te esqueças,
Pelo Natal do Senhor,
Abre as portas da bondade
Ao chamamento do amor.

Reparte os bens que puderes
Às luzes da devoção,
Veste os nus. Consola os tristes,
Na festa do coração.

Mas, não te esqueças de ti,
No banquete de Jesus:
Segue-lhe o exemplo divino
De paz, de verdade e luz.

Toma um novo compromisso
Na alegria do Natal,
Pois, o esforço de si mesmo
É a senda de cada qual.

Sofres? Espera e confia.
Não te furtes de lembrar
Que somente a dor do mundo
Nos pode regenerar.

Foste traído? Perdoa.
Esquece o mal pelo bem.
Deus é a Suprema Justiça.
Não deves julgar ninguém.

Esperas bens neste mundo?
Acalma o teu coração.
Às vezes, ao fim da estrada,
Há fel e desilusão.

Não tiveste recompensas?
Guarda este ensino de cor:
Ter dons de fazer o bem
É a recompensa melhor.

Queres esmolas do Céu?
Não te fartes de saber
Que o Senhor guarda o quinhão
Que venhas a merecer.

Desesperaste? Recorda.
Nas sombras dos dias teus,
Que não puseste a esperança
Nas luzes do amor de Deus.

Natal!… Lembrança divina
Sobre o terreno escarcéu…
Conchega-te aos pobrezinhos
Que são eleitos do Céu.

- Mas, ouve, irmão! Vai mais longe
Na exaltação do Senhor:
Vê se já tens a humildade,
A seiva eterna do amor.

Espírito: CASIMIRO CUNHA.
Espirito Casimiro Cunha/Chico Xavier
de Antologia Mediunica do Natal

 

criado por tahyane    12:15:53 — Arquivado em: Chico Xavier, Misticos — Tags:

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

O Natal do Cristo

 

A Sabedoria da Vida situou o Natal de Jesus
frente do Ano Novo, na memória da Humanidade,
como que renovando as oportunidades do amor fraterno,
diante dos nossos compromissos com o Tempo.

Projetam-se anualmente, sobre a Terra
os mesmos raios excelsos da Estrela de Belém,
clareando a estrada dos corações na esteira
dos dias incessantes, convocando-nos a alma,
em silêncio, à ascensão de todos os recursos
para o bem supremo.

A recordação do Mestre desperta novas vibrações
no sentimento da Cristandade.

Não mais o estábulo simples, nosso pr6prio espírito,
em cujo íntimo o Senhor deseja fazer mais luz…

Santas alegrias nos procuram a alma,
em todos os campos do idealismo evangélico

Natural o tom festivo das nossas manifestações
de confiança renovada, entretanto, não podemos olvidar
o trabalho renovador a que o Natal nos convida,
cada ano, não obstante o pessimismo cristalizado
de muitos companheiros, que desistiram temporariamente
da comunhão fraternal.

E o ensejo de novas relações, acordando raciocínios
enregelados com as notas harmoniosas do amor
que o Mestre nos legou.

E a oportunidade de curar as nossas próprias fraquezas
retificando atitudes menos felizes, ou de esquecer
as faltas alheias para conosco, restabelecendo os elos
da harmonia quebrada entre nós e os demais,
em obediência à lição da desculpa espontânea,
quantas vezes se fizerem necessárias.

É o passo definitivo para a descoberta de novas
sementeiras de serviço edificante, atrav6s da visita
aos irmãos mais sofredores do que n6s mesmos
e da aproximação com aqueles que se mostram inclinados
à cooperação no progresso, a fim de praticarmos,
mais intensivamente, o princípio do “amemo-nos uns aos outros”.

Conforme a nossa atitude espiritual ante o Natal,
assim aparece o Ano Novo à nossa vida.
O aniversário de Jesus precede o natalício do Tempo.
Com o Mestre, recebemos o Dia do Amor e da Concórdia.
Com o tempo, encontramos o Dia da Fraternidade Universal.
O primeiro renova a alegria.
O segundo reforma a responsabilidade.

Comecemos oferecendo a Ele cinco minutos de pensamento
e atividade e, a breve espaço, nosso espírito se achará
convertido em altar vivo de sua infinita boa vontade
para com as criaturas, nas bases da Sabedoria e do Amor.

Não nos esqueçamos. Se Jesus não nascer e crescer,
na manjedoura de nossa alma, em vão os Anos Novos
se abrirão iluminados para nós.
 

Emmanuel/Chico Xavier
de Fonte de Paz

FELIZ NATAL

criado por tahyane    11:06:50 — Arquivado em: Chico Xavier, Natal — Tags:

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Jesus

 

Jesus foi na Terra
a mais perfeita encarnação do Amor Divino.
E ainda hoje,
nos dias amargurados que transcorrem,
é para a Humanidade
a promessa de Paz,
o manto protetor
que abriga os aflitos e os infelizes,
o pão que sacia os esfomeados das verdades eternas,
a fonte que desaltera todos os sofredores.

Apegai-vos a Ele, cheio de confiança!
Ele é misericórdia personificada,
o Jardineiro Bendito
que jorra, no coração
dos transviados do caminho do bem,
as sementes do arrependimento
que hão de florir na Regeneração
e frutificar na perfeita felicidade espiritual.

Ouvi a sua voz
no silêncio da consciência que vos fala
do cumprimento austero
de todos os deveres cristãos,
e um dia
descansareis reunidos,
ligados pelos liames inquebrantáveis
da fraternidade além da morte,
à sombra da árvore luminosa
das boas ações que praticastes,
longe das lágrimas
do orbe obscuro,
Dos prantos e das provações remissoras!…

pelo espírito Marta/Chico Xavier
de Antologia Mediúnica do Natal

FELIZ NATAL

 

criado por tahyane    13:15:45 — Arquivado em: Chico Xavier, Natal — Tags:

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Prece do Natal

 

Senhor!
Enquanto o júbilo do Natal
acende a flama da oração,
renova-nos para o mundo melhor.
Há quem diga que a fé se perdeu
nas engrenagens da civilização
e que a ciência na terra
apagou a luz espiritual.

Em verdade, Mestre, o homem que
já controla as energias atômicas prepara-se
à conquista das forças cósmicas,
qual se fosse comandante da vida.

Entretanto, à frente dos olhos,
não temos somente o egoísmo e a vaidade
que lhe comprometem a grandeza,
semelhante a magnificente palácio
sobre chão de explosivos…

Em toda parte, marginando a carruagem
dos poderosos,arrastam-se os vencidos
de todas as condições.
Muitos enlouqueceram, no excesso de conforto,
e vagueiam nas furnas dos entorpecentes;
outros,terrificados na visão de
crimes perfeitos, nascidos da pompa intelectual,
jazem mutilados mentalmente nas trincheiras
do hospício…Milhões erguem os braços
por antenas de dor, no imenso mar
das provações humanas, quais náufragos,
nos esgares da morte, junto de multidões
agitadas e infelizes cansadas de incerteza
e desilusão…

Por tudo isso, Senhor, nós, que
tantas vezes te negamos acesso às portas da alma,
esperamos por Ti, nos campos atormentados do coração.

Dobra-nos a orgulhosa cerviz, diante da manjedoura,
em que exemplificas a abnegação e a simplicidade
e perdoando ainda nossas fraquezas e as nossas mentiras,
ensina-nos, de novo,a humildade e o serviço,
a concórdia e o perdão, com a melodia sempre nova
do Teu cântico de esperança:

Glória a Deus nas alturas, paz na Terra
e boa vontade para os homens!…

Emmanuel/Chico Xavier
de Antologia Mediunica do Natal

FELIZ NATAL!

criado por tahyane    10:22:22 — Arquivado em: Chico Xavier, Natal — Tags:

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

O Divino Convite

 

 
“Vinde a Mim, vós que sofreis!…”.
E a palavra do Senhor,
tocando nações e leis,
ressoa, cheia de amor.

Herdeiros tristes da cruz,
que seguis de alma ferida,
encontrareis em Jesus
Caminho, verdade e vida.

Famintos de paz e abrigo,
que lutais no mundo incréu,
achareis no Eterno Amigo
o Pão que desceu do Céu.

Almas sedentas de pouso,
que à sombra chorais cativas,
tereis no Mestre Amoroso
a fonte das Águas Vivas.

Venham, irmãos, a Jesus Cristo,
o Guia que nos conduz!
vosso caso está previsto
em suas lições de luz.

 

Espírito: Casimiro Cunha
psicografia Chico Xavier
da obra Antologia Mediunica do Natal

FELIZ NATAL
 

criado por tahyane    11:18:02 — Arquivado em: Chico Xavier, Natal — Tags:,
Posts mais antigos »
Report abuse Close
Am I a spambot? yes definately
http://alemdaterra.blog.terra.com.br
 
 
 
Thank you Close

Sua denúncia foi enviada.

Em breve estaremos processando seu chamado para tomar as providências necessárias. Esperamos que continue aproveitando o servio e siga participando do Terra Blog.